Educação na Cidade de Maputo regista avanços significativos

As cerimónias centrais da abertura do ano lectivo 2016 na capital do país tiveram lugar, na Escola Primária Completa Unidade 30, localizada no bairro 25 de Junho arredores da Cidade de Maputo. O evento foi presidido pelo vice-ministro da Educação e Desenvolvimento Humano Armindo Ngunga. Esta escola foi uma das que beneficiou da reabilitação no âmbito do Programa de Construção Acelerada de Salas de aula.

 O relatório apresentado na ocasião aponta que o sector da Educação na Cidade de Maputo registou nos últimos anos, avanços significativos no que concerne à expansão das oportunidades de acesso ao ensino e à educação, à equidade de género, aumento da capacidade institucional e no combate ao analfabetismo.

No que concerne a melhoria das condições de ensino e aprendizagem, o Governo alocou 6.972 carteiras que melhoraram as condições de aprendizagem de 41.832 alunos. Além disso, prosseguiu com a luta pela melhoria das condições de vida dos funcionários do sector proporcionando 1.581 promoções sendo, 347 mudanças de carreira, 315 progressões e919 promoções automáticas.

Para reforçar a capacidade institucional, em 2015, o Governo ao nível da Cidade de Maputo contratou 229 novos professores e capacitou 32 gestores escolares, acção que foi complementada com a abertura de espaço para a formação superior de 46 professores. Para o ano de 2016 foram contratados de 259 novos professores para os ensinos primário, secundário e técnico profissional.

 

Dum lado, o referido relatório aponta que ainda subsistem problemas no que concerne à melhoria da qualidade de ensino, que se traduzem no facto de até ao segundo ciclo do ensino primário, ainda existirem alunos com dificuldades de leitura, escrita e de cálculo nas quatro operações e pelo facto de nas classes de exame, sobretudo do Ensino Secundário Geral, registar-se um elevado índice de reprovações.

O cenário acima transcrito desafia ao sector da Educação ao nível da cidade de Maputo para uma  reflexão profunda sobre as acções que o sector deverá levar a cabo para aprimorar o seu desempenho desde a escola, Zona de Influência Pedagógica , Distrito até á Província de modo a que por um lado, se assegure o alcance dos objectivos preconizados nos programas de ensino.

Alexandre Senda, director da Escola que acolheu estas cerimónias apelou aos pais e encarregados de educação a participarem activamente na vida escolar dos seus educandos, providenciando uniforme escolar, verificando a higiene pessoal, fazendo o acompanhamento directo do processo de ensino e aprendizagem, controlando a sua assiduidade e pontualidade e  conversando regularmente sobre a conservação e manutenção do património escolar.

 

 

 

 ​